segunda-feira, julho 20, 2009

Eu nem me dou ao trabalho de salientar as calinadas...

Luis : Actualizado: 19-07-2009 18:58:33
resolve o asunto: por mim se fosse pocilvel era meter mais policias no bairro a dixer ke chega ..pk ha muitas crinansas a crescer e ver esta situasao ate dar drogas as criancas .e tentar combater o alcoll e a droga tentar combater k seja possilvel e comesar a cortar um redimentimos minumes a muitas pessoas para ver se emendao..a muita maneira de resolver o asunto sem fazer problemas nao sei como na comseguem abater isso tantos anos ke o bairo e assim ..a psp ainda nao conseguio fazer uma rota para abater akele bairro isto e mesmo incrivel ,..a nossa ilha ta ficando desgasada muita droga envolvida na ilha e muita prustuticao tambem mais prutacao era muito mais bem vinda para a nossa ilha ke merece pela beleza da nossa ilha .......

5 comentários:

Rodrigo disse...

Olá, parabéns pelo blog!

Sugestão de ferramenta para seu blog, um multibuscador:

http://www.multibuscador.com.br/

Se interessar, colocamos um link para seu blog lá.

Pode entrar em contato.
Abraço.

Aline Pacheco disse...

Meu Deus! Estou horrorizada com a quantidade de erros de português! Chega doer o coração só em ler!!!

Alex disse...

Eu neste caso tenho pena da pessoa que escreveu isto. É que se muitos erros parecem mesmo ser de gente desinteressada que devia ter obrigação de saber mais, este parece-me de alguém que está a fazer um esforço genuíno para escrever quando provavelmente mal aprendeu a fazê-lo a vida toda.
Faz-me lembrar uma tia minha que nunca aprendeu formalmente a escrever e fazia um esforço enorme para me mandar uma linha que fosse no Natal a desejar-me Felicidades com o meu nome.

Em geral, sou a favor de expor os erros de português, mais ainda se vêm de gente com responsabilidade e se forem acompanhados de explicações adequadas. Mas neste caso, o que sinto mesmo é pena da pessoa que escreveu este texto.

Bem hajam todos vós.

Anónimo disse...

Pois se calhar esta coisa das calinadas pode ser muito engraçado, mas seria mais interessante sermos humildes e se passássemos ajudar quem não aprendeu a escrever bem.

Boa?

Anita

McBrain disse...

Cara Anita.

Cada caso é um caso, mas posso garantir-te que já me aconteceu muitas vezes corrigir alguém de uma forma educada, e a resposta ser "Mas porquê? Não *percebes-TES* o que estou a dizer?"

Posto isto....